Associe-se
Area Restrita

23 de Maio de 2019, França: Região de Occitanie lançará seu plano de hidrogênio verde de 150 milhões de euros

A Região de Occitanie decidiu lançar o seu Plano de Hidrogênio Verde, totalizando um investimento de 150 milhões de euros para o período de 2019-2030. O plano permitirá que a região acelere a implementação em larga escala de soluções baseados no hidrogênio, garantindo assim sua liderança, tanto em nível nacional quanto europeu.

Até 2024, este plano apoiará a aquisição de três trens de hidrogênio; a construção de vinte estações de produção/distribuição de hidrogênio verde; a construção de uma fábrica de produção de hidrogênio e dois eletrolisadores industriais. A região também está planejando a aquisição de 600 veículos movidos a hidrogênio (pesados, leves e comerciais).

Este equipamento será aprimorado ainda mais em 2030 com a construção de duas plantas de produção de hidrogênio verde, a construção de 55 estações de produção/distribuição de hidrogênio verde, a construção de dez eletrolisadores e a aquisição de 3.250 veículos movidos a hidrogênio.

Para saber mais clique AQUI

29 de Maio de 2019, Reino Unido: Hidrogênio produzido pelo vento abastece ônibus londrinos

Os primeiros ônibus de dois andares movidos a hidrogênio começam a rodar em Londres no ano que vem. Eles serão movidos por hidrogênio verde, produzido no parque eólico instalado no mar do Norte, que é um dos maiores do mundo. Em vez de gases como dióxido de carbono e outros poluentes tóxicos, o único resíduo lançado no ar pelos icônicos ônibus vermelhos será vapor d’água.

O controle da emissão de gases poluentes é o maior desafio na área de mobilidade urbana. No mundo, cerca de 20% da emissão de CO2 provém do transporte, que, além disso, emite outros poluentes e contribui para o efeito estufa. Segundo um estudo da USP publicado na revista científica “Nature”, apesar de representarem só 5% da frota de São Paulo, os veículos pesados respondem por 30% do CO2 e cerca de 45% de outros gases tóxicos.

O Brasil foi um dos pioneiros no uso de hidrogênio, produzido a partir da eletrólise da água, para abastecer ônibus. O primeiro protótipo começou a ser testado há uma década. Já em sua terceira versão, o modelo desenvolvido pela Coppe/UFRJ, ganhou mais eficiência energética e adequação às características de fabricação industrial para que seja possível produzi-lo em série.

Batizado H2+2, ele tem capacidade para 69 passageiros e autonomia de 330 quilômetros, equivalente à distância média diária percorrida pelos ônibus urbanos a diesel. O diferencial é que, além de hidrogênio, ele pode ser abastecido com energia elétrica. Possui um sistema que transforma a energia liberada nas freadas em eletricidade e reaproveita o vapor d’agua liberado na pilha a combustível.

Para saber mais clique AQUI

Para saber mais sobre o ônibus de hidrogênio da Coppe/UFRJ clique AQUI

oie f6oFhUYdeLkR1º Boletim da ABH2 - Abril de 2019

O boletim da ABH2 tem caráter informativo científico, e será distribuído quadrimestralmente.

Boletim completo AQUI

oie EZHxlbDE1Ogk1º congresso da ABH2: 

Nos dias 7 e 8 de novembro de 2019 ocorrerá o 1º Congresso da ABH2 no Rio de Janeiro, e terá como objetivo discutir o tema Energia do Hidrogênio.

Não deixe de fazer parte desse evento pioneiro! O período para submissão de resumos vai até 31 de Julho de 2019.

Local do evento: Rio de Janeiro

Site do congresso AQUI

21 de Maio de 2019, Canadá: Pilhas a combustível ficam baratas o suficiente para veículos híbridos

Uma equipe da Universidade de Waterloo anunciou avanços nas pilhas a combustível que poderão tornar a tecnologia barata o suficiente para substituir os motores a gasolina ainda presentes nos automóveis híbridos.

A nova pilha a combustível dura pelo menos 10 vezes mais do que a tecnologia atual, uma melhoria que as tornaria economicamente viáveis, se fabricadas em escala industrial, para alimentar veículos elétricos, podendo substituir as baterias.

Para saber mais clique AQUI

Topo