Associe-se
Area Restrita

15 de Maio de 2019, EUA: NASA está trabalhando no desenvolvimento de um avião movido a hidrogênio líquido criogênico

Cientistas americanos estão procurando revolucionar a indústria da aviação com energia limpa e trabalhando em uma aeronave totalmente elétrica alimentada por hidrogênio líquido criogênico. Os cientistas da Universidade de Illinois propõem uma transição do combustível de aviação para fontes de energia mais limpas e sustentáveis para a aviação. Eles também querem introduzir novos sistemas de propulsão acionados eletricamente para aeronaves comerciais.

O foco principal do programa é desenvolver uma plataforma de aeronave totalmente elétrica que utilize hidrogênio líquido criogênico como método para armazenar energia. A energia química do hidrogênio seria convertida em energia elétrica através de uma série de pilhas a combustível, que impulsionariam o sistema de propulsão elétrica ultra-eficiente. Os requisitos de baixa temperatura do sistema de hidrogênio também oferecem oportunidades para o uso de sistemas de transmissão de energia de alta potência utilizando supercondutores.

A Nasa fornecerá 6 milhões de dólares em financiamento para o projeto ao longo de três anos.

Para saber mais clique AQUI

15 de Maio de 2019, Inglaterra: Novo material pode liberar potencial para a revolução de veículos movidos a hidrogênio

Uma equipe de pesquisadores, liderada pelo professor David Antonelli, da Universidade de Lancaster, descobriu um novo material feito de hidreto de manganês que oferece uma solução para a complexidade, tamanho e preço dos sistemas a hidrogênio. O novo material seria usado para fazer peneiras moleculares dentro de tanques de combustível que armazenariam o hidrogênio e trabalhariam em conjunto com pilhas a combustível em um sistema movido a hidrogênio.

Os experimentos dos pesquisadores mostram que o material poderia permitir o armazenamento de até quatro vezes mais hidrogênio que as tecnologias atuais. Isso seria ótimo para os fabricantes de automóveis, pois proporcionaria maior flexibilidade para projetar veículos com alcance até quatro vezes maior, ou permitir a redução do tamanho dos tanques de combustível em até quatro vezes.

"Esse material também pode ser usado em dispositivos portáteis, como drones ou carregadores de celular”, disse o professor Antonelli.

A pesquisa, que está detalhada no artigo ‘A Manganese Hydride Molecular Sieve for Practical Hydrogen', está sendo publicada na capa e na versão impressa da revista acadêmica Energy and Environmental Science.

Para saber mais clique AQUI

15 de Maio de 2019, França e Noruega: Navios movidos a hidrogênio por pilhas a combustível serão implantados na França e na Noruega

O FLAGSHIPS, um projeto de inovação europeu, recebeu 5 milhões de euros para apoiar a implantação de dois navios movidos a hidrogênio por pilhas a combustível que serão operados comercialmente. Um será implantado em Lyon, na França, e o outro em Stavanger, na Noruega. Os dois navios utilizarão hidrogênio verde, isto é, produzido através de fontes renováveis.

O navio que será construído para Lyon, é um rebocador movido a hidrogênio que será operado pela Compagnie Fluvial de Transport (CFT) no rio Ródano (Rhône).
Quanto a Stavanger, uma balsa movida a hidrogênio que transportará passageiros e carros será construída e operada pela Norled. Ela se tornará parte da rede de transporte público local com o objetivo de substituir a atual balsa movida a biodiesel. Ela navegará pela rota Finnøy, que liga várias ilhas norueguesas.

Para saber mais clique AQUI 

12 de Maio de 2019, França: Arquiteto quer reconstruir a catedral de Notre-Dame usando células solares e pilhas a combustível

A ideia é transformar a Notre-Dame em uma construção de energia positiva, projetada para produzir mais energia do que consome. Um enxerto de vitral gótico tridimensional e contemporâneo produziria toda a eletricidade, calor e ventilação passiva que a catedral pode exigir, combinando sistemas passivos e energias renováveis avançadas.

O projeto Palingenesis (do grego, renascimento), defende um projeto em engenharia ecológica. Economia circular, energias renováveis, inovação social inclusiva, agricultura urbana, proteção da biodiversidade, sem esquecer a beleza e a elevação espiritual.

O telhado da catedral seria construído com vigas de madeira laminada cruzada, pré-tensionadas com ripas de fibra de carbono. A nova estrutura usaria uma quantidade mínima de material para garantir uma pequena pegada de carbono, ao mesmo tempo, oferecendo maior transparência e luminosidade para a catedral. A nova estrutura de madeira seria coberta com vidros de cristais facetados e tridimensionais, em forma de diamante. Estes cristais consistem de uma camada ativa orgânica, composta de carbono, hidrogênio, nitrogênio e oxigênio, que absorve a luz e a transforma em energia. Essa energia seria utilizada através de pilhas a combustível de hidrogênio e seria redistribuída por toda a catedral. O excedente da energia gerada ainda poderia ser compartilhado com edifícios próximos.

Para saber mais clique AQUI

16 de Maio de 2019, Islândia: Terceira estação de abastecimento de hidrogênio é inaugurada na Islândia

Em um evento de inauguração realizado ontem (15/05), a Islândia inaugurou sua terceira estação de reabastecimento de hidrogênio em Reykjavik (capital do país). Esta é a primeira estação multi-combustível do país que inclui não apenas hidrogênio, mas também biometano. A estação foi construída pela Nel Hydrogen.
A Fuel Cells and Hydrogen Joint Undertaking (FCH JU) apoia a Islândia para se tornar um modelo no transporte baseado na energia do hidrogênio na Europa, com agora 3 estações de reabastecimento de hidrogênio e 17 carros movidos a hidrogênio, implantados através do projeto H2ME.

Para saber mais clique AQUI 

Para conferir o projeto H2ME clique AQUI

Confira o site da FCH JU AQUI 

Topo